Defesa Civil avalia demolição de casarões atingidos por incêndio na Baixa dos Sapateiros

O Corpo de Bombeiros continua na manhã desta terça-feira (4) o trabalho de rescaldo do incêndio que atingiu, na noite de segunda-feira (3), seis estabelecimentos comerciais localizados na Avenida José Joaquim Seabra, na Baixa dos Sapateiros, em Salvador.

De acordo com Marcelo Rocha, capitão da corporação, é necessário diminuir o calor dos escombros para iniciar a busca pelo idoso José Hunaldo Moura de Carvalho, de 85 anos, dono da Serralheria Carvalho, local onde teria iniciado o incêndio.

“Nosso trabalho agora é manter as ações de rescaldo para diminuir a temperatura do local para continuarmos a buscas pelo possível desaparecido, pois só teremos a certeza da existência dessa vítima, quando tivermos acesso a parte interna do imóvel”, explicou.

Segundo relato de funcionários da serralheria e comerciantes vizinhos, José Hunaldo estava dentro do imóvel quando as chamas começaram.

Ainda conforme o capitão, ainda não é possível afirmar as causas do incêndio. “Posteriormente uma perícia vai ser feita para investigar o que de fato aconteceu”, completou.

De acordo com o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Sóstenes Macedo, os estabelecimentos atingidos pelas chamas não são tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e que o órgão avalia se será necessário a demolição total dos imóveis.

“Já foi identificado que na parte interna vamos a demolição e a parte externa vamos avaliar após o trabalho de combate ao incêndio e a busca da possível vítima. Feito isso, será possível avaliar e saber de forma finalística o que vamos proceder, se pela demolição total do imóvel ou pelas partes soltas internas que foram atingidas pelo fogo”, disse.

Em relação a liberação da via para veículos, o diretor explicou que ainda não há previsão, tendo em vista os riscos de desabamento dos estabelecimentos. “Em conversa com Fabrizzio Muller [superintendente da Transalvador], pedi que libere pelo menos meia faixa da pista, até porque é uma área de grande circulação de pedestres e veículos, mas isso só vai acontecer quando efetivamente a nossa equipe se sentir segura para fazer a liberação, afastando o risco de possível queda dessa edificação, sem oferecer riscos à população, finalizou.

Tráfego de veículos bloqueado

Em razão de incêndio na Rua J.J. Seabra (Baixa dos Sapateiros), os acessos à via estão bloqueados no Aquidabã e na Ladeira Ramos de Queiroz. Veículos de grande porte também estão impedidos de acessar a Rua Siqueira Campos, no Barbalho. Não há previsão de reabertura em razão de risco de desabamento, de acordo com a Transalvador.

Para viabilizar o fluxo, a Ladeira de Santana funciona em sentido duplo de tráfego. A opção para condutores vindos do Aquidabã sentido Baixa dos Sapateiros é seguir pelo Vale de Nazaré, Saúde, descer o Desterro e acessar a Ladeira de Santana. Os veículos vindos da Barroquinha sobem a Ladeira de Santana.

Fonte:bocaonews

COMPARTILHAR