Estatal do trem-bala tem 111 cargos sem concurso

Criticada pelo presidenciável Alvaro Dias (Podemos), a Empresa de Planejamento e Logística, a estatal do trem-bala, tem orçamento de R$ 69,36 milhões e funciona com apoio de 146 funcionários (35 servidores e 111 sem concurso público).

De acordo com a Coluna do Estadão de hoje, o presidente da EPL, Jorge Bastos, afirma que a empresa, criada em 2012 por Dilma Rousseff (PT) para colocar nos trilhos o primeiro trem de alta velocidade do Brasil, já produziu 60 projetos e 30 em licitação de terminal portuário.

No governo Michel Temer (MDB), a EPL passou a atuar no planejamento do sistema de transporte e logística, tarefa que há quase uma década deixou de ser feita pela estatal Geipot.

Ela está vinculada à Presidência da República e assessora tecnicamente o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), responsável pelas concessões e privatizações.

COMPARTILHAR