Justiça autoriza retirada de tornozeleira eletrônica de Rocha Loures

 

O juiz federal Jaime Travassos Sarinho, da 15ª Vara Federal de Brasília, concedeu permissão hoje (8) a Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor do presidente Michel Temer (MDB), para ficar sem tornozeleira eletrônica.

Rocha Loures virou réu em dezembro do ano passado por corrupção passiva após ser flagrado pela Polícia Federal, em abril de 2017, recebendo R$ 500 mil de um executivo da JBS em uma mala.

Na mesma denúncia, a Procuradoria-Geral da República acusou Temer de corrupção passiva, mas a Câmara dos Deputados barrou o prosseguimento do caso.

De acordo com Sarinho, o ex-assessor “compareceu a todos os atos do processo”, “não impôs qualquer tipo de obstáculo e não praticou qualquer ato que indicasse predisposição a não se submeter à eventual pena a ser fixada por este Juízo.”

Apesar disso, o juiz federal diz que “é bom deixar claro” que, apesar da decisão, não cabe revogar por completo as medidas cautelares aplicadas.

COMPARTILHAR