Justiça determina que autor de facada contra Bolsonaro vá para presídio federal

 

A Justiça determinou a conversão da prisão em flagrante de Adélio Bispo de Oliveira, acusado de ter dado uma facada em JairBolsonaro, candidato do PSL à Presidência, e mandou o suspeito para um presídio federal. A escolha da penitenciária ficará a cargo do Ministério da Justiça. Boletins médicos do hospital Albert Einstein, em São Paulo, para onde Bolsonaro foi transferido, apontam que o estado de saúde do candidato é estável.

De acordo com o deputado Fernando Francischini, líder do PSL na Câmara, que participou da audiência de custódia, o Ministério Público Federal (MPF) endossou a posição da Polícia Federal de enquadrar Adélio na Lei de Segurança Nacional, em função das suspeitas de motivação política.

Para a PF, ele foi preso por “praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político ou para obtenção de fundos destinados à manutenção de organizações políticas clandestinas ou subversivas”, crime previsto no artigo 20 da legislação. A pena prevista para o delito é de três a dez anos de prisão, mas pode dobrar se resultar em lesão corporal grave, ou triplicar se resultar em morte. A defesa de Adélio, segundo Francischini, concordou com a transferência dele para um presídio federal.

COMPARTILHAR