Lídice vota contra reajuste para ministros do STF; Otto e Pinheiro são a favor

 

Dos três senadores baianos, Lídice da Mata (PSB) foi a única que votou contra o projeto de reajuste do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal. A matéria foi aprovada com 41 votos a favor e 16 contra.

Os senadores Otto Alencar (PSD) e Walter Pinheiro (sem partido) defenderam o aumento do rendimentos dos magistrados que vai pular de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. Pinheiro se afastou do cargo de secretário estadual de Educação para apreciar o projeto.

A mudança salarial passa a valer a partir da sanção presidencial. O Senado ainda aprovou outro projeto que também reajusta em 16% o salário para o cargo de procurador-geral da República, que também vai passar a ser R$ 39,2 mil.

COMPARTILHAR