ONU apela que Brasil use diálogo para debater diferenças políticas

O clima de tensão das eleições brasileiras foi aprofundado pelo ataque ao presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro. Devido à situação política do Brasil, o Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos apelou ao “diálogo” no país.

“Pedimos que quaisquer diferenças em opiniões políticas sejam resolvidas pelo diálogo, e não pela violência, em qualquer ambiente eleitoral. E o Brasil não é uma exceção”, disse o porta-voz da ONU, Ravina Shamdasani, durante uma coletiva de imprensa em Genebra hoje (7).

O atentado contra Bolsonaro foi amplamente coberto pela imprensa internacional, que destacou o clima de tensão e ódio durante a campanha eleitoral no Brasil.

Os incidentes com caravanas do PT e a morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), foram citados pelo Alto Comissariado da ONU, como exemplos da situação de violência.

COMPARTILHAR