Brasileiro: Corinthians campeão de 2017

O Corinthians tornou-se nesta quarta-feira o maior campeão brasileiro do século. Com a vitória por 3 a 1 diante do Fluminense, em Itaquera, a equipe faturou o sétimo título nacional. Ninguém ganhou mais taças do Brasileiro do que o clube do Parque São Jorge desde 2001. No período, foram quatro conquistas (2005, 2011, 2015 e 2017). O Corinthians também passa a ser o maior campeão da era dos pontos corridos do Nacional, deixando para trás São Paulo e Cruzeiro, com três títulos cada um.

A conquista marca a década mais vitoriosa da centenária história do Alvinegro. A partir de 2007, quando foi para a Série B, o Corinthians faturou nada menos do que 10 títulos: Copa do Brasil (2009), Brasileiro (2011, 2015, 2017), Paulista (2009, 2013 e 2017), Libertadores (2012), Mundial (2012) e Recopa (2013).

O Corinthians, que começou a temporada desacreditado, chamado pejorativamente de quarta força do Estado, termina o ano com dois títulos (conquistou o Paulista em maio) e como o melhor time do Brasil. A vitória de quarta, suada e sofrida, como a maior parte dos triunfos da equipe ao longo ao ano, coroa uma campanha incontestável. O Corinthians assumiu a liderança do campeonato na quinta rodada e desde então não foi mais alcançado.

Se falta talento ao elenco, o Corinthians se destacou pela aplicação tática e espírito de luta. Como a Fiel tanto gosta. Contra o Fluminense, por exemplo, a equipe conseguiu a primeira virada no campeonato e não mostrou desespero durante o tempo em que ficou atrás do placar. O herói da conquista foi Jô, que ao marcar dois gols, não apenas garantiu a vitória como também se isolou na artilharia do campeonato com 18 tentos.

O Fluminense até que tentou jogar um balde de água fria na empolgação da torcida corintiana logo no primeiro minuto de jogo, quando Henrique abriu o placar após cobrança de escanteio de Marcos Júnior. Mas aí veio o segundo tempo e a história do jogo mudou completamente. Com três minutos, o Corinthians já vencia por 2 a 1. Carille substituiu o inoperante por Jadson, mas coube à dupla Jô e Clayson comandar a virada.

Aos 50 segundos, Clayson colocou a bola na cabeça de Jô, que só escorou para o fundo da rede. Nem deu tempo de o Flu se recuperar do gol e, dois minutos, veio o segundo gol. Cayson tentou o cruzamento, a bola bateu no travessão e, no rebote, Jô marcou mais um de cabeça.

Ficha técnica

Corinthians 3 x 1 Fluminense

Gols: Henrique, a 1 minuto do 1º T, Jô, a 1 minuto e aos 3, e Jadson, aos 39 do 2º T.

CORINTHIANS: Caíque França; Fagner, Pablo, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho (Jadson), Rodriguinho, Clayson (Maycon) e Romero; Jô (Danilo). Técnico: Fábio Carille.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Reginaldo, Henrique e Léo; Marlon Freitas (Pedro), Wendel, Gustavo Scarpa, Sornoza (Matheus Alessandro) e Marcos Junior (Peu); Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

Juiz: Bráulio da Silva Machado (SC).

Amarelos: Léo, Henrique Dourado, Reginaldo, Gabriel, Henrique.

Público: 45.775 pagantes.

Renda: R$ 2.882.688,00.

Local: Itaquerão.

Compartilhe isso:
Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Compartilhe no Google+(abre em nova janela)

COMPARTILHAR