Brasileiro: Fillipe Soutto destaca que o domingo vai ser de pressão

No segundo dia de preparação para o duelo com a Ponte Preta domingo (26), às 16 horas (horário em Salvador), no Moisés Lucarelli, em Campinas, o técnico Vagner Mancini dividiu os trabalhos em duas etapas na quarta-feira (22), no campo 1 do CT Manoel Pontes Tanajura. O comandante rubro-negro realizou um coletivo e aproveitou para fazer experiências.

Escalado para a entrevista coletiva ao final do treinamento, na Sala de Imprensa João Borges Bougê, no Barradão, o volante Fillipe Soutto comentou sobre a pressão que será o jogo em Campinas.

“Eu sei que a pressão de jogar na Ponte Preta é grande, sobretudo nesta fase, nessa situação que eles estão passando e nós também, que já é de pressão, e, naturalmente, tem uma carga emocional pesada, um pouco maior. Por eles estarem em casa, estão ainda mais pressionados, eu acho, porque têm todo um ambiente pressionando. Além da questão técnica e tática, que nós já estudamos, temos que trabalhar de forma bem concentrada e focada no time adversário”, destacou o volante.

Fillipe Soutto acrescentou que, nesse momento, jogar fora ou em casa é indiferente e eles, jogadores, não podem ficar pensando no local do duelo. “Até porque agora são duas finais e se marcarem lá na China, a gente vai ter que ir e ganhar. Não tem que escolher agora onde jogar e se vai ter o torcedor ao lado ou não. Os poucos que forem a Campinas vão ser muito importantes, assim como os milhões de torcedores que estiverem em qualquer canto do mundo vão ser muito importantes porque estarão jogando junto com a gente, e é isso que nos faz ser mais fortes”, comenta, consciente.

O volante explica que o foco sempre estará nas coisas positivas. “Evidente que, por estarmos no terreno do adversário, nós temos que juntar força na delegação, em quem estiver próximo, em quem estiver junto, porque nós temos que guerrear. Nós fizemos isso em outros momentos e mostramos que somos fortes. Nós temos que nos apegar, nesse momento, em coisas positivas, porque coisas negativas, elas só nos sugam e nos deixam pensativos e pessimistas. As coisas positivas nos levam além, renovam as nossas forças e é nisso que temos que pensar nesse momento”, esclarece.

Coletivo

Os trabalhos na quarta-feira (22) tiveram início com o aquecimento. Depois, os defensores foram submetidos a um treino para ajustar a linha de marcação, comandado pelo assistente técnico Anderson Batatais, com a supervisão de Mancini. O treinador ficou encarregado da atividade com os volantes, meias e atacantes, que trabalharam intensamente cruzamentos e finalizações.

Na última parte do treino, Mancini dividiu dois times, passou algumas informações aos jogadores, individual e coletivamente, e comandou o coletivo. O técnico deixou correr e apenas orientou o grupo, procurando ajustar os setores.

O único a ficar de fora dos treinamentos foi o lateral-esquerdo Juninho, ainda em recuperação de uma lesão no joelho. O jogador correu em torno dos campos do CT.

A equipe rubro-negra volta às atividades na manhã desta quinta-feira (23) no CT Manoel Pontes Tanajura.

COMPARTILHAR