Canadá: Casal bilionários são encontrados mortos

Barry Sherman está entre os mais ricos do Canadá e aparece na lista da Forbes com uma fortuna de 3 bilhões de dólares (R$ 10 bi). Mortes foram definidas como “suspeitas” e imprensa local levanta hipótese de assassinato seguido de suicídio

A gigante farmacêutica canadense Apotex confirmou a morte de seu fundador, o bilionário Barry Sherman, após a polícia anunciar duas mortes suspeitas na luxuosa mansão onde morava com sua mulher, em Toronto. No entanto, de acordo com o jornal local The Globe and Mail, a polícia trabalha com a possibilidade de assassianto seguido de suicídio. Segundo a publicação, Barry Sherman teria matado a mulher, escondido o corpo dela e tirado a própria vida perto da piscina da casa.

A polícia não identificou as vítimas, cujos corpos foram encontrados nessa sexta-feira (15), mas a imprensa do Canadá afirmou que se tratam de Sherman e a mulher, Honey. A morte do casal muito conhecido despertou expressões de dor e pesar entre a elite política do país.

“Fomos informados da trágica notícia de que Barry e Honey Sherman morreram inesperadamente”, afirmou a conta no Twitter da Apotex, fundada em 1974.

A empresa, que ficou famosa pela produção de medicamentos genéricos, cresceu a ponto de ter mais de 11 mil funcionários no mundo.
A polícia de Toronto informou, pelo Twitter, que “duas pessoas foram encontradas mortas em uma casa” na avenida Bayview na área da estrada Old Colony, após os agente receberam uma chamada pedindo socorro médico por volta de meio-dia de sexta-feira.

As mortes foram definidas como suspeitas, mas, segundo a imprensa canadense, ainda não há suspeitos sendo buscados.

O primeiro-ministro Justin Trudeau disse se sentir “entristecido pelas notícias da morte repentina de Barry e Honey Sherman. No Twitter, ele destacou “a visão e o espírito” do casal conhecido pelas ações de filantropia.

Linda Frum, senadora canadense, disse estar “destroçada pela perda” do casal, duas semanas depois de dar uma medalha do Senado “a um dos membros mais gentis e mais queridos da comunidade judaica do Canadá”.

“Eram pessoas extraordinárias”, disse Bob Rae, ex-primeiro-ministro da província de Ontário, onde fica Toronto. “Sofrendo com essas notícias terríveis”, escreveu no Twitter.

Segundo a imprensa canadense, os Sherman tinham posto a casa à venda por cerca de 5,5 milhões de dólares.

Sherman está entre os mais ricos do país e aparece na lista da Forbes com uma fortuna de 3 bilhões de dólares.

COMPARTILHAR