Cristina Kirchner vai a juízo no caso dos Cadernos das Propinas

 

A ex-presidente argentina Cristina Kirchner irá novamente a julgamento, agora na causa conhecida como Cadernos das Propinas (cuadernos de las coimas, em castelhano). O juiz Claudio Bonadio deu por encerradas as investigações, e a causa será levada ao tribunal.

No processo em que a ex-presidente é acusada de chefiar uma associação ilícita que se dedicou à arrecadação de propinas, a investigação envolveu 172 pessoas processadas e 31 colaboradores.

O nome da causa faz referência aos cadernos de Oscar Centeno, motorista de Roberto Baratta, braço direito do ex-ministro Julio De Vido, que durante anos manteve um registro detalhado da rota das malas com dinheiro que as empresas de construção pagaram aos governos kirchneristas.

Centeno também será julgado como membro da organização criminosa. O motorista está em liberdade por ser o primeiro acusado a colaborar com o processo e faz parte do programa de réus protegidos.

COMPARTILHAR