Defesa de Iuri Shake questiona demora para realização de audiência de instrução: “nítido constrangimento ilegal”

 

Os advogados do influencer Iuri Shake, preso desde junho de 2019, acusado de matar o empresário William Oliveira, apresentaram petição ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) questionando a demora para a realização de audiência de instrução e julgamento e a consequente manutenção da prisão preventiva.

De acordo com a defesa, na petição que o BNews teve acesso, após inúmeras remarcações da oitiva de testemunhas, tendo a última acontecido com o adiamento da audiência marcada para março deste ano, em razão da pandemia do novo coronavírus, o procedimento foi determinado somente para 3 de setembro, o que levaria a 435 dias de prisão de Iuri Shake.

Ainda segundo os advogados, já foi pedida a revogação da prisão preventiva do influencer, em razão de ele ser portador de asma crônica, fazendo parte do grupo de risco da Covid-19. O pedido não foi apreciado pelo plantão do Judiciário, aguardando manifestação do relator da ação penal que ele responde.

“Resta evidente, o nítido constrangimento ilegal, que suporta a pessoa do Requerente, consubstanciado por ausência da realização de audiência instrutória até a presente data, imbuído pelo seu atual estado crítico de saúde”, escreveu a defesa.

Fonte: BNews

 

COMPARTILHAR