Defesa de Lula pede ‘urgência’ no julgamento da suspensão da inelegibilidade do ex-presidente

 

A defesa do ex-presidente Lula pediu que a Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) julgue com “urgência” a suspensão da inelegibilidade política do petista. O recurso foi protocolado ontem (7) na Suprema Corte.

Na madrugada da última quinta-feira (6), o ministro do STF Luiz Edson Fachin negou o pedido da defesa do petista para suspender os efeitos da condenação determinada pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) no caso do triplex do Guarujá. Os advogados de Lula recorrem a essa decisão.

O agravo regimental, recurso apresentado pela defesa, exige que o relator submeta o assunto ao colegiado caso o entendimento seja mantido. Entretanto, Fachin ainda precisa ouvir a PGR (Procuradoria Geral da República) antes de submeter o processo aos demais magistrados da Turma.

Como o prazo para a substituição do ex-presidente da cabeça da chapa da disputa pelo Palácio do Planalto termina da próxima terça (11), Fachin teria que pular a etapa da análise da PGR para que os ministros pudessem julgar o recuso a tempo.

COMPARTILHAR