Homem foge com dinheiro de doações para filho doente e é preso em Salvador

 

Um homem identificado como Mateus Alves, 37 anos, é suspeito de fugir com cerca de R$ 1 milhão, dinheiro que foi arrecadado para comprar remédio para o próprio filho, que tem uma doença rara degenerativa. Ele é da cidade de Conselheiro Lafaiete, em Minas Gerais e foi preso na segunda-feira (22), em um hotel de luxo na orla de Salvador, por policiais da 9ª Delegacia Territorial (DT). Quem procurou a polícia de Minas foi sua esposa, mãe da criança.

Mateus tem dois filhos. O que sofre de amiotrofia muscular espinhal, tem um ano e sete meses de idade. Ele contou para a polícia que estava sendo vítima de extorsão de dinheiro e por isso fugiu. Mas segundo a polícia de Minas, Mateus gastou cerca de R$600 mil, que foi arrecadado para o tratamento do filho. Cada dose do remédio da criança custa, em média, R$ 360 mil.

A campanha de arrecadação começou através das redes sociais. Após isso, a mulher procurou a polícia para dizer que o rapaz estava com o comportamento estranho que havia se afastado da família. O delegado pediu para a mulher tirar o extrato das contas, para as quais o dinheiro havia ido, e quando ela foi tirar, a conta estava zerada.

A polícia, então, começou a investigar e descobriu que Mateus já havia pago dois meses de hospedagem em um hotel de frente para o mar na capital baiana. Segundo o delegado Antônio Carlos Magalhães Santos, titular da 9ª DT em Salvador e responsável pelo caso, a informação sobre Mateus chegou através do delegado de Minas Gerais, na segunda-feira pela manhã. “Foi tudo rápido. Ele foi preso 10h e, às 17h, ele já estava sendo recambiado”, explicou ao BNews.

Ainda conforme ACM Santos, ele foi preso com uma quantia em dinheiro, não revelada, e teria gastado todo o valor com “prostituição e drogas”. Transferido, o suspeito foi encaminhado para um presídio em Conselheiro La Fayete, a 100 km de Belo Horizonte, capital de Minas.

Mateus pode responder por estelionato e por abandono material, porque deixou a esposa e os filhos sem notícias. A Polícia Civil já investiga suspeita de lavagem de dinheiro.

COMPARTILHAR