Ipirá: Câmara aprova projeto polêmico que dá nome político a Comenda Legislativa

 

A honraria seria a maior da Casa Legislativa, mas assim que a sociedade ipiraense tomou conhecimento, gerou ampla discussão. Até mesmo pessoas ligadas ao grupo político do futuro homenageado reconhecem que há outros nomes que mereciam ser o titular da Comenda

A Câmara de Vereadores de Ipirá, na Bacia do Jacuípe a 210 km de Salvador, aprovou, em primeira votação em sessão ordinária, Projeto de Resolução de autoria do vereador Laelson Neves (MDB), que cria a Comenda Delorme Martins da Silva.

O que é de se estranhar é que um projeto de tamanha importância, não foi levado a conhecimento público e nem tão pouco discutido com a sociedade ipiraense. Vale ressaltar que o município ao longo da história vem sendo administrado por dois grupos políticos aguerridos adversários denominados de “Jacu e Macaco”, que têm como principais líderes, Delorme Martins, já falecido, e atualmente o filho Luís Carlos Martins lidera os ”Jacus” e pelo grupo “Macaco”, o advogado Humberto Colonnezi.

Como ficaria um homenageado do grupo adversário recebendo uma comenda com o nome do rival histórico?

Não se quer com isso tirar o mérito do homenageado e, sim, abrir um leque de discussão, já que na história do município existem nomes que também deram grande contribuição. Podemos citar nomes como o fundador Manoel Maria “Camisão”, Valter Cajazeira, Eugênio Gomes, Henrique Lima Santos e outros mais. A Comenda também poderia levar o nome de Caboronga, Rio do Peixe, denominação em Tupy Guarani “Ipirá” todos apartidários.

Realmente o que faltou no citado projeto, segundo aqueles que procuraram redação do tudonews.com.br, foi um mergulho na história do município e uma ampla discussão para se chegar a um consenso e não tornar o mérito em ato político, beneficiando assim uma pessoa e um determinado grupo.

Vereadores favor

Votaram favoráveis do projeto os vereadores Laelson Neves (autor), Divanilson Mascarenhas, Edson Carneiro, Raimundo Pindobeira, André Luís, Jaildo Souza, Benedito do Leite, Marcos Murilo e Carlinhos Simas. O único vereador a se manifestar contrário e votar contra foi Weima Fraga.

Detalhe curioso:

O projeto parece ter sido cópia de outro de uma cidade baiana, pois o texto cita Milagres, que fica a 154 km de Ipirá às margens da BR 116. Veja:

O que é Comenda?

Comenda era um benefício e uma honra concedida a eclesiásticos e cavaleiros de ordens militares. Atualmente (desde quando o liberalismo no século XIX extinguiu as ordens religiosas, os senhorios e os foros) refere-se a uma homenagem em forma de distinção honorífica, dada a personalidades que contribuem para o engrandecimento da sociedade, seja por trabalhos ou influência social, política ou econômica. O detentor de uma comenda é denominado comendador.

A Câmara de Salvador tem como honrarias, entre outras, a Comenda Maria Quitéria e a Medalha Thomé de Souza, enquanto na Assembleia Legislativa a Comenda leva o nome de 2 de Julho.

COMPARTILHAR