Justiça determina bloqueio de bens de Beto Richa

 

A pedido do Ministério Publico do Paraná, a 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba determinou, por meio de liminar, o bloqueio de bens do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB). As informações foram divulgadas pela procuradoria.

A ação civil pública aberta contra Richa requer a restituição dos R$ 19,89 milhões (em valores atualizados) gastos com propaganda supostamente irregular em 2007 e no primeiro semestre de 2008, quando o tucano era prefeito de Curitiba e pretendia concorrer à reeleição.

Para o Ministério Público, Richa ‘utilizou material de publicidade institucional para inserir símbolos e slogans de sua campanha política, para sua autopromoção perante os eleitores’, o que caracteriza ato de improbidade administrativa, por quebra dos princípios da moralidade e da impessoalidade e por causar prejuízo aos cofres públicos.

Ainda de acordo com o MP, houve enriquecimento ilícito do ex-governador, que teria utilizado recurso público para a confecção de material publicitário para campanha eleitoral.

COMPARTILHAR