Número de homicídios cresce 116,6% em dez anos na Bahia, segundo pesquisa; SSP contesta informação

A taxa de homicídios na Bahia a cada 100 mil habitantes cresceu 97,8% nos últimos dez anos. De acordo com os dados do Atlas da Violência 2018, pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta terça-feira (5), houve um crescimento de 116,6% no número absoluto de homicídios no Estado nesses período. Em 2006, foram registrados 3311 homicídios e em 2016, o número chegou a 7171.

Ainda de acordo com a pesquisa, a evolução das taxas de homicídios foi bastante heterogênea entre as Unidades da Federação, variando desde uma redução de 46,7% em São Paulo a um aumento de 256,9% no Rio Grande do Norte. Sete unidades federativas do Norte e Nordeste têm as maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes: Sergipe (64,7), Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4), Pará (50,8), Amapá (48,7), Pernambuco (47,3) e Bahia (46,9). Entre os 10 estados onde a violência letal cresceu no período analisado, nove pertencem às regiões Norte e Nordeste.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) afirmou que o Estado vem registrando diminuição nas mortes violentas. Nos cinco primeiros meses deste ano, o índice recuou 12,6%, em relação ao mesmo período de 2017.

COMPARTILHAR