“O corpo foi abandonado em um lixão”, diz suspeito de planejar feminicídio em Lapão

 

O principal suspeito de um feminicídio, o fisioterapeuta, Alfredo Victor Oliveira confessou a morte de Rafaela Gomes de Souza, 27 anos, desaparecida na sexta-feira (22), em Lapão, região de Irecê, no norte da Bahia. O autor do crime relatou durante depoimento que abandonou o corpo em um lixão em Irecê.

De acordo com o tiíular da delegacia de Lapão, Geraldo Vilaboim o autor intelectual do feminicídio informou que mais dois homens participaram do assassinato. “O Alfredo durante depoimento primeiro tentou negar o crime. Ele disse que só emprestava dinheiro para vítima. Depois criou uma segunda versão de que estava junto com a vítima e ela foi sequestrada, e por fim, ele confessou que atraiu a vítima para sair e próximo ao lixão de Irecê, que fica a 10km de Lapão, dois elementos contratados por Alfredo assassinaram e abandonaram o cadáver da vítima”, afirma.

Ainda de acordo com o titular, o acusado também realatou com detalhes o motivo do assassinato. “O autor confesso do crime ainda informou que tinha um caso extraconjugal com a vítima. Ele a conhecia há três meses. Alfredo era fisioterapeuta da avó da vítima e frequentava a casa da família quase que diariamente para o tratamento da idosa. Ele disse que a vítima ameaçava contar sobre a traição para esposa dele, uma advogada de Lapão. E ainda exigia dinheiro para manter o silêncio. Isso é a versão dele”, destaca.

Equipes da Polícia Civil continuam no lixão indicado pelo autor intelectual do crime em busca do corpo da vítima.Já outra equipes segue em diligência em busca a um dos executores do crime, que já foi identificado.

COMPARTILHAR