Operação Adsumus: ex-prefeito de Muritiba e empresário têm prisão temporária revogada

O ex-prefeito de Muritiba, a 114 km de Salvador, teve sua prisão temporária revogada pelo juiz substituto de segundo grau Moacyr Pitta Lima Filho. A informação foi publicada no Diário de Justiça nesta quinta-feira (21). Além de Roque Luiz Dias dos Santos (PDT), foi concedida a liberdade a Anderson Bela da Conceição Gomes, e ao empresário do ramo de axé, Manoel de Andrade Barreto, alvos da sexta fase da Operação Adsumus, deflagrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), na segunda-feira (18).

A defesa do ex-prefeito e de Anderson Bela da Conceição Gomes argumenta que “os pacientes são primários, não tendo a decisão hostilizada demonstrado os elementos objetivos, indicativos dos motivos concretos autorizadores da medida constritiva”.

Além disso, acrescenta que “pugna pela concessão da liminar, ainda, em razão do estado de saúde do paciente Roque Luiz, que inspira cuidados médicos com o uso de medicamentos e necessidade de repouso, salientando que os fundamentos que serviram para a decretação da prisão temporária já foram ultrapassados com o cumprimento dos mandados de da busca e apreensão”.

O objetivo da operação foi reprimir delitos contra a administração pública, lavagem de dinheiro e licitações e contratos fraudulentos praticados entre os anos de 2012 e 2016, nas prefeituras de Muritiba e Santo Amaro, no recôncavo da Bahia.

Segundo o MP-BA, cerca de R$ 20 milhões foram desviados pela gestão passada da prefeitura de Santo Amaro, por meio da aquisição fraudada de material de construção, aluguel de máquinas e veículos e em licitações de obras públicas.

Ainda de acordo com o MP-BA, por meio de colaboração premiada, homologada pelo Tribunal de Justiça da Bahia no ano passado, foi possível ainda descobrir novos desvios milionários através de fraudes na aquisição de combustível junto à empresa “Rl Derivados de Petróleo” e na contratação do serviço de limpeza pública junto à empresa MRC Construções, que tem atuação nos municípios de Santo Amaro e Muritiba.

Na quinta-feira (20), nossa redação adiantou que a Justiça concedeu habeas corpus a Ricardo Machado, ex-prefeito de Santo Amaro, preso um dia após ser deflagrada a operação.

COMPARTILHAR