Osid pede audiência com Bolsonaro sobre canonização de Irmã Dulce

 

A superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Lopes Pontes, e o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, solicitaram uma audiência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, para tratar da canonização da primeira santa brasileira e da celebração que será realizada na capital baiana.

A ideia é de que a cerimônia em Salvador tenha caráter festivo, no domingo seguinte à solenidade no Vaticano, que deve ocorrer no segundo semestre desse ano.

De acordo com o Correio, a carta foi entregue na quinta-feira (16), ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para ser encaminhada a Bolsonaro.

O encontro também foi pautado por um pedido de apoio financeiro ao governo federal, devido às dificuldades econômicas enfrentadas pela instituição. Foi solicitado mais um acelerador linear para a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia da Osid.

Maria Rita pediu também que a entidade seja contemplada no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi), que tem o objetivo de melhorar a gestão dos hospitais SUS a partir de parceria com o Hospital Albert Einstein.

COMPARTILHAR