Região Metropolitana de Salvador tem 467 mil desempregados

As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Salvador, realizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), mostram que, em 2017, o contingente de desempregados foi estimado em 467 mil pessoas, aumento de 11 mil pessoas em relação a 2016. Esse cenário foi resultado do acréscimo da População Economicamente Ativa – PEA (45 mil ou 2,4%) em número superior à geração de postos de trabalho (34 mil ou 2,4%). No ano em análise, a taxa de participação – indicador que estabelece a proporção de pessoas com 10 anos ou mais presentes no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – aumentou, passando de 57,3% para 57,6%.

A Pesquisa de Emprego e Desemprego é analisada pela SEI em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), a Fundação Seade do Estado de São Paulo, a Secretaria de Trabalho do Estado da Bahia (SETRE), e conta com o apoio do Fundo de Amparo ao Trabalhador do Ministério do Trabalho.

A taxa de desemprego total se manteve em 24,1%, entre 2016 e 2017. No período analisado, houve relativa estabilidade das taxas de desemprego aberto (de 17,1% para 16,9%) e oculto (de 7,0% para 7,1%). Entre as componentes desta última, a taxa de desemprego oculto pelo trabalho precário passou de 6,3% para 6,5%, e pelo desalento ficou estável em 0,7%.

O desempenho do nível ocupacional refletiu os acréscimos no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (3,6% ou 10 mil) e nos Serviços (3,0% ou 27 mil postos de trabalho), arrefecidos pela retração na Construção (-2,7% ou -3 mil) e na Indústria de transformação (-0,9% ou -1 mil).

COMPARTILHAR