Reparação de Zé Dirceu à Lava Jato passa dos R$ 90 milhões

 

A reparação do ex-ministro da Casa Civil no Governo Lula, José Dirceu, à Operação Lava Jato chegou a R$ 90 milhões. A quantia é parte da pena imposta ao petista por crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa.

Em abril deste ano, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região condenou o petista a 30 anos, 9 meses e 10 dias de prisão. Em maio, o ex-ministro foi preso para cumprir pena e solto no mês seguinte por decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal.

A Corte suspendeu a execução provisória da pena do petista, mas a cobrança dos R$ 90 milhões está congelada.

O Ministério Público Federal acusou José Dirceu de receber propinas da empreiteira Engevix à Diretoria de Serviços da Petrobras entre 2005 e 2014. O então ministro teria levado R$ 10,2 milhões por meio de contratos entre a empreiteira e a Jamp Engenheiros Associados, de Milton Pascowitch – um dos delatores da Lava Jato.

COMPARTILHAR