Suspeito de matar enteado alega término de relacionamento como motivação do crime

 

O homem suspeito de matar o enteado de sete anos foi apresentado na manhã desta terça-feira, 29, na sede da Polícia Civil, na Piedade. Celso Pereira Bispo, 42 anos, alegou que cometeu o crime após o fim de relacionamento com a mãe da vítima. Celson também responde pelo homicídio de uma mulher, cometido em 2012, no município de Muritiba (a 140 quilômetros de Salvador).

Segundo a Secretaria de Sergurança Pública da Bahia (SSP-BA), Walter de Jesus dos Santos, 7 anos, sumiu no dia 22 de janeiro e encontrado 24h depois. A criança foi localizada, enterrada, em um terreno na cidade de Salinas da Margarida (a 72 quilômetros de Salvador). Equipes das Delegacias Territoriais (DTs) de Salinas e de Itaparica ouviram relatos de testemunhas que apontavam Celso como principal suspeito.

Depois de escutar os depoimentos, os agentes localizaram uma residência usada como ambiente de trabalho por Celson. Após a solicitação do delegado Artur Guimarães, titular da DT de Salinas da Margarida, os peritos criminais identificaram manchas de sangue na casa.

“Solicitamos a prisão temporária e durante depoimentos ele confessou ter matado por raiva do término do relacionamento com a mãe da criança”, explicou o delegado.

O titular Artur Guimarães também informou que há indícios de violência sexual, porém espera o laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT), para que ocorra a comprovação da suspeita e divulgação da causa da morte.

COMPARTILHAR