Viúva de Marielle vai denunciar demora em investigações na ONU

 

A viúva da vereadora Marielle Franco, Mônica Benício, vai participar da Assembleia Geral da ONU sobre Direitos Humanos no dia 20 de setembro, em Genebra, na Suíça, para denunciar a demora nas investigações, passados seis meses do crime.

A socialista foi assassinada no dia 14 de março, junto ao motorista Anderson Gomes, no Centro do Rio de Janeiro.

Mônica vai participar de uma comitiva formada por integrantes das ONGs Anistia Internacional, Conectas, Justiça Global, Redes da Maré e Observatório da Intervenção.

Em evento paralelo, brasileiros pretendem alertar para uma série de violações dos direitos humanos nos sete meses de intervenção federal na segurança do estado.

COMPARTILHAR